terça-feira, 29 de julho de 2014

Exibição do filme "POSITIVO" com participação de Cazu Barros e Solange Couto em Itaboraí

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE ITABORAÍ RECEBE CAZU BARROS E SOLANGE COUTO EM PALESTRA E FILME SOBRE AIDS



Nesta quarta, dia 30 de julho às 19 horas a Biblioteca Municipal Joaquim Manuel de Macedo, sob direção de Wanderson Silvas, terá em sua programação:
- Exibição do filme "POSITIVO", com duração de 20 minutos. Um documentário escrito e dirigido por Soninha Barbosa, que retrata sobre HIV, tendo seu elenco composto por Geovane Píres, João Gabriel Martins, Joyce Santtos, Rhyan Martins, Rhayssa Martins, Nancy Ribeiro, Miguel Arcanjo, Philip Hubber e Cazu Barros, com edição de Geovane Píres e apoio de Elvis Richard e Juliana Martins.
- Palestra sobre Prevenção da AIDS com participação especial e presença do ator Cazu Barros (ator, escritor e protagonista de inúmeras campanhas e prevenção as DST/Aids nacional e internacionalmente) e da atriz Solange Couto (atriz de cinema e TV, ex-modelo e apresentadora, foi uma das mulatas do Sargentelli e consagrou-se na TV em 2001 com a personagem Dona Jura, em O Clone).
- Música com a dupla Black-out e a dupla Raça Consciente, artistas da região.
O evento realizado pela Prefeitura Municipal e Fundação Cultural e produzido pela Biblioteca Municipal de Itaboraí em parceria com a Casa do Artista, tem como objetivo conscientizar principalmente os jovens sobre a prevenção da AIDS, além de incentivar a população a realizar, de forma consciente, o teste de HIV e como lidar com o vírus, através de um filme documentário e palestra com os convidados, finalizando o evento com música tocada pelas duplas da região.
Conforme a diretora/autora do documentário Soninha Barbosa em conversa com o diretor da Biblioteca Wanderson Silvas, o evento é conceituado de caráter beneficente, com o intuito de assistir e acrescer de forma consciente, artística e cultural à população.

sábado, 26 de julho de 2014

Polo de taekwondo, Itaboraí realiza V Copa Solrac neste domingo

Itaboraí será o centro das atenções de adeptos do taekwondo neste domingo (27/07), quando a cidade sedia a 5ª edição da Copa Solrac, com apoio da Prefeitura. Ao todo, cerca de 200 atletas da cidade e de municípios da região, divididos em cinco categorias,  participam das disputas. O evento reúne cerca de 15 academias e ocorre no Colégio Cenecista Alberto Torres, no Centro, a partir das 9 horas, com entrada gratuita.


Lido de trás para a frente, Solrac vira Carlos, nome do criador da competição, Carlos Alberto Pereira de Mello, primeiro faixa-preta da história de Itaboraí. Ele começou a realizar a Copa por conta própria, há 5 anos, inicialmente sem apoio do poder público. Desde 2013, a Prefeitura decidiu não apenas colaborar com o evento, como também realizar um campeonato municipal da modalidade, previsto para setembro.


"O torneio é uma forma de incentivar nossos atletas locais, trazendo academias de outras cidades para que eles possam enfrentar lutadores de alto nível em uma competição de qualidade e com boa infraestrutura, sem precisar sair de Itaboraí. Contamos com um excelente apoio da Prefeitura e temos a certeza de que o evento vai corresponder às expectativas ", disse o mestre Carlos Mello.


As categorias da disputa são mirim (até 8 anos), infantil (de 9 a 13), júnior (de 14 a 17), adulto (18 a 30) e master (acima de 30), todas divididas em masculino e feminino. As lutas ocorrerão simultaneamente em dois rings, cada um com um placar eletrônico, contando com arbitragem da Federação de Taekwondo do Estado do Rio de Janeiro (FTKDERJ).

"Temos atletas em Itaboraí com grande potencial no taekwondo, inclusive para conquistar medalha olímpica, como é o caso de Íris Tang Sing, hoje entre as 10 melhores do mundo. A Copa Solrac serve para revelar novos atletas e como preparação para o Campeonato Municipal", disse Marcos Pereira, secretário municipal de Esporte, Lazer e Turismo, convocando a população para comparecer ao evento.

Além da premiação para academias com mais alunos vitoriosos, os dois primeiros colocados de cada categoria receberão medalhas. Durante o evento, haverá arrecadação de 1kg de alimento não perecível para doação a instituições de caridade.

Polo de taekwondo

Itaboraí vem se tornando uma polo de formação de atletas de taekwondo. Moradora de porto das Caixas, a lutadra Írs Tang Sing é uma das grandes esperanças de medalha olímpica em 2916, e seu treinador, Diego Ribeiro, é professor contratado do Município, responsável por treinar dezenas de alunos da rede pública de ensino.

V Copa Solrac
Local: Colégio Cenecista Alberto Torres
Endereço: Rua Presidente Costa e Silva, 212, Centro, Itaboraí - RJ.
Dia e hora: domingo (27/07) a partir das 9 horas
Ingresso: portões abertos.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Itaboraí recebe 4.500 pessoas para Simpósio de Educação a partir desta quarta-feira (23)


Itaboraí está pronta para receber 4.583 pessoas que se inscreveram para participar, a partir desta quarta-feira (23), do 12º Simpósio de Educação, promovido pela Prefeitura. O evento inclui palestras com grandes nomes, como o professor Daniel Godri, considerado um dos palestrantes mais requisitados do Brasil; a psicóloga Viviane Mosé, autora de diversos livros e do quadro “Ser ou Não Ser”, que abordou temas sobre filosofia no programa Fantástico, da TV Globo; e Eduardo Shinyashiky,  especialista em desenvolvimento de competências de liderança aplicada à administração e à educação, autor de diversos livros.

Ao todo, serão 14 palestras divididas em três dias, de 24 a 25 de julho. Com o tema “Identidades e Culturas na Escola - Um currículo para as diferenças”, o simpósio visa refletir sobre uma educação que acolha e respeite as diferenças, convidando a pensar e repensar todo o cotidiano da escola. Haverá também mesas de debate, workshop, talk-show, relatos de experiências e mostra pedagógica, com carga horária de quatro horas por palestra, registradas no certificado emitido ao fim do Simpósio.

A estrutura do evento contará com quatro auditórios, sendo um para mil pessoas e três com capacidade para até 300 docentes. Além de um espaço com 10 salas, suportando 40 profissionais cada. E ainda um lounge de editoras, área de convivência, credenciamento e pendências, e camarim.

Entre os inscritos estão profissionais de educação das redes municipal, estadual e particular de Itaboraí e de outros municípios. Ao todo, aproximadamente 300 profissionais da Secretaria Municipal de Educação (Semec) trabalham na organização e realização do evento.

A abertura do Simpósio acontece nesta quarta-feira (23), às 18 horas, no clube Vera Gol, na Avenida 22 de Maio, 3248, em Outeiro das Pedras. Nos outros dias, a programação começa às 9h, com o credenciamento dos inscritos a partir das 7h30.

Exposição de Quadros de Tania Maria - Projeto Sexta Cult


terça-feira, 22 de julho de 2014

Participe da criação do sistema municipal de cultura de Itaboraí

Itaborai está construindo o seu plano municipal de cultura.

Em busca de indicadores sociais que atenham ás diversas manifestações culturais, nas mais variadas manifestações regionais.
Propostas e indicadores estão sendo recolhidos nas diversas regiões.
Hoje foi a vez de Sambaetiba.O Comperj e sua interferência regional foram pauta das discussões em busca de indicadores para implementação do plano municipal de cultura.

Veja aqui as fotos da reunião ocorrida em Sambaetiba..

Participe você também.
Elabore propostas, veja o que seu bairro ou setor cultural necessita e compareça á reunião da sua localidade.

Segue o calendário de reuniões


Itaboraí e Estado firmam parceria para realização de seminário contra homofobia




A Prefeitura de Itaboraí deu sequência, nesta segunda-feira (21), à rodada de debates para a realização da “Jornada de Formação de Servidores Públicos Municipais sobre Cidadania LGBT” e do Seminário “Construindo uma Itaboraí sem Homofobia”. Na ocasião, estiveram reunidos o superintendente de Direitos Individuais, Coletivos Difusos da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Cláudio Nascimento, as secretárias municipais de Desenvolvimento Social, Suely Lopes, e de Educação, Susilaine Duarte, além do coordenador de Política LGBT, Gênici Gonçalves. Durante o encontro também foi abordada a instalação de um Centro de Cidadania LGBT no município.

“Na abertura da Jornada, vamos assinar um Termo de Cooperação Técnica para que este programa não se perca nos próximos anos. Vamos estabelecer metas e, até novembro, vamos nos reunir com cerca de 50 gestores e servidores públicos, uma ou duas vezes por semana, em oficinas que darão informações sobre como lidar com casos que envolvam questões ligadas ao público LGBT”, explicou Cláudio.

A Secretaria Municipal de Educação de Itaboraí já desenvolve uma série de ações nesta área, entre elas, debates sobre homofobia e violência nos programas de enfrentamento ao bullyng nas escolas e acompanhamento de situações de discriminação e violência através das equipes de psicologia escolar e de orientação educacional.

“Hoje, entre as necessidades identificadas, precisamos de ações de sensibilização com profissionais e gestores públicos ligados à educação, saúde, assistência, segurança, e de um levantamento das demandas da população LGBT de Itaboraí, especialmente os grupos mais vulneráveis como travestis e transsexuais, além da realização de fóruns, eventos abertos e visitas em espaços de socialização”, afirmou Susilaine.

Também há necessidade da construção de fluxo de atendimento e acompanhamento dos casos de violência e discriminação no município, especialmente através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), do Conselho Tutelar e do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam), além de reuniões periódicas intersetoriais e execução de campanhas de informação para a população em geral.

“Estamos criando a Coordenadoria de Política LGBT, para que o nosso município possa atender, no dia a dia, demandas nas áreas de educação, saúde e segurança que lidam diretamente com o público e que não estão livres de problemas discriminatórios”, afirmou Suely Lopes, acompanhada do seu coordenador Gênici, que terá como uma de suas missões,tratar da instalação do Centro Cidadania LGBT de Itaboraí para atender ainda cidades vizinhas como Tanguá, Maricá e Rio Bonito.

Um novo encontro foi marcado para o dia 5 de agosto, para prosseguir com a formatação da Jornada. A reunião será às 9h30, na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social.

Itaboraí disponibiliza tratamento contra o tabagismo


Após fumar por 50 anos, a dona de casa Antônia Correia da Silva, 68, moradora de Manilha, em Itaboraí, conseguiu abandonar o cigarro. Assim como a diarista Lúcia Helena da Silva, 39 anos, de Pachecos, que era dependente da nicotina desde os 12 anos de idade. Estas duas pacientes conseguiram parar de fumar ao final de 12 meses de tratamento.

Na terça-feira (15), as ex-fumantes receberam certificado por terem cumprido a difícil missão de abandonar o cigarro, durante festa de confraternização realizada no anfiteatro da Secretaria Municipal de Saúde de Itaboraí.

Atualmente, 200 fumantes estão na luta para deixar o vício. De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Controle do Tabagismo de Itaboraí, Tathiana Vieira Mattos, é difícil abandonar o cigarro por conta própria. Mas para o sistema público de saúde sai bem mais barato ajudar os fumantes a parar de fumar do que atender os pacientes com doenças provocadas pelo vício.

É o que mostra a pesquisa realizada pelo Hospital de Clínica de Porto Alegre. De acordo com o estudo, o gasto público para cura do câncer, que tem relação com tabagismo, varia de R$ 29 mil a R$ 38 mil por paciente. Enquanto isso, o custo para fazer um fumante largar o cigarro é bem pequeno, cerca de R$ 1.400.

“É mais inteligente combater o vício do cigarro. O tratamento está disponível na nossa rede de saúde municipal, com oferecimento de medicamentos para ajudar a quem quer realmente parar. O tabagismo é considerado pela comunidade médica uma doença gravíssima e um problema de saúde pública. Uma de nossas metas é mostrar aos dependentes a importância de procurar tratamento especializado para deixar o hábito causado pela nicotina”, afirmou Tatiana.

Tratamento

O programa oferece ao paciente apoio de profissionais de psicologia e assistência social, como também medicamentos, em caso de necessidade. É desenvolvido pela Secretaria de Estado de Saúde, com a cooperação do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

O tratamento conta com troca de experiências entre os fumantes decididos a deixar o hábito de fumar, além de reforço com medicamentos (para os casos de crises de abstinência), acompanhamento psicológico e médico, se necessário, além do testemunho de quem já conseguiu parar de fumar.

Inscrições

Os interessados em abandonar o vício do cigarro devem morar em Itaboraí e comparecer pessoalmente, das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira, ao Programa Municipal de Controle do Tabagismo, localizado na Avenida Vereador Hermínio Moreira, s/nº, Centro (antiga sede da secretaria municipal de Saúde).

O tratamento também é realizado nas Unidades de Saúde da Família de Itambi (Rua Rui Barbosa, 01), Reta Nova (Rua 9, Quadra 42 s/n), Santo Expedito (Rua Magalhães, lote 15, Outeiro das Pedras), e Ampliação (Rua Rua Miguel Angelo Gimenez. s/n). Mais informações no telefone 3639-1852.

sábado, 19 de julho de 2014

Itaboraí recebe cantora Lorena Simson na Caravana da Juventude neste domingo (20)

A cantora Lorena Simpson, destaque da house music nacional, é a principal atração, neste domingo, de mais uma edição da Caravana da Juventude de Itaboraí. A ação é realizada pela Secretaria de Desenvolvimento Social, por meio da Coordenadoria Municipal da Juventude. O evento acontece das 11h às 17h, com entrada gratuita, na Escola Municipal Antonio Alves Vianna, no bairro Apolo II.

Na ocasião, Lorena vai cantar alguns de seus sucessos e ainda participará, como jurada, de mais uma etapa da Batalha dos Passinhos, que classificará um participante para a grande final da competição, marcada para dezembro.

Quem comparecer ao encontro também poderá participar de diversas atividades, como le parkour, festival de pipas, voleibol, pista de skate e slak line.

A Caravana da Juventude é realizada mensalmente, e visa desenvolver atividades em diversas regiões da cidade, proporcionando a inclusão social de jovens de baixa renda.

O evento será mensal e percorrerá 12 bairros até dezembro, começando por Itambi, onde a ação deste sábado ocorre na quadra da Escola Municipal Luzia Gomes de Oliveira. O vice-prefeito e secretário de Desenvolvimento Social, Audir Santana, estará presente no evento.

A Escola Municipal Antonio Alves Vianna fica na na Rua Projetada 1, Quadra 4, Jardim das Acácias, em Apolo II, Itaboraí.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Campanha contra hanseníase e verminose mobiliza escolas municipais


Meta é atingir 1.800 crianças

Foi aberta na manhã desta segunda-feira, 14 de julho, a campanha de prevenção e combate à hanseníase e verminoses em escolas públicas de Itaboraí. A meta é atender 1.800 crianças e adolescentes de 5 a 14 anos, com a realização de exames preventivos e a oferta de medicação. A mobilização vai até a próxima sexta, dia 18, em seis unidades de ensino do município, que fazem parte do Programa Saúde nas Escolas, e estão próximas de um posto de saúde.

A Escola Municipal Dr. Adhemário Rodrigues de Oliveira, em São Joaquim, foi a primeira a receber orientações sobre a campanha. Profissionais da Estratégia de Saúde da Família visitarão, ainda, as unidades municipais Padre Hugo Montedônio Rêgo (Vale do Sol), Natércia Rodrigues Rocha (Venda das Pedras), Professora Suzete Pereira Goettnauer (Areal), Amélia Guimarães Fernandes (Agro Brasil) e Símaco Ramos de Almeida (Porto das Caixas). Com a colaboração dos professores, os pais dos alunos preencherão uma ficha de autoimagem, indicando os locais do corpo que possam possuir manchas suspeitas de hanseníase.

"A partir dessas informações, os profissionais de saúde examinarão os alunos. Os casos suspeitos da doença serão encaminhados para confirmação e início imediato do tratamento”, explicou Max Menezes Ximenes, coordenador municipal de Controle da Hanseníase.

Os estudantes também levarão um termo de consentimento para receber o medicamento para o combate de infecções intestinais causadas por verminoses, mais conhecidos como lombrigas, que causam anemia, dor abdominal e diarreia.

"Estes parasitas podem prejudicar o desenvolvimento e o rendimento escolar”, acrescentou o coordenador.

Estatística

Em 2013, Itaboraí notificou 23 casos por 100 mil habitantes. Embora a doença e seus indicadores estejam controlados, é importante a vigilância epidemiológica e a pesquisa de manchas na população para a detecção precoce da doença e, por meio das crianças, localizarem famílias que possam ter mais casos.

O secretário municipal de Saúde, Edilson Francisco dos Santos, que é médico pediatra, explicou que as famílias devem participar da campanha, autorizando que as crianças recebam o remédio.

“Só recebe o comprimido quem tem autorização dos pais ou responsáveis, por meio de um termo assinado e entregue na escola. É preciso que as famílias se conscientizem, pois esta é uma ação preventiva que garante o diagnóstico precoce da hanseníase e a profilaxia das verminoses”, informou.

A medicação, em dose única, é realizada na própria unidade de ensino pelos profissionais de saúde. Tanto a hanseníase como a verminose têm cura. O tratamento, que pode durar de seis a 12 meses, é realizado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os medicamentos devem ser tomados todos os dias em casa e, uma vez por mês, no serviço de saúde.

Argentina, representada pelo CEPPP, vence a Copa Paec de Futebol em Itaboraí

v
Argentina e França. Essas foram as “seleções” finalistas da Copa Paec – Programa de Apoio às Escolinhas Comunitárias – desenvolvido pela Prefeitura de Itaboraí. A partida decisiva ocorreu na manhã de sábado (12), no Estádio Municipal Alziro de Almeida, o Alzirão. E o título ficou com os representantes dos "hermanos', formada pelos meninos do Centro Esportivo e Pedagógico Plínio Pascoal (CEPPP), em Retiro São Joaquim.

A competição teve início no último dia 5 e contou com aproximadamente 500 crianças, divididas em 20 equipes, pela categoria mirim (sub-13). Os times que se enfrentaram em turno único, nas sedes de Granjas Cabuçu, Visconde de Itaboraí, Venda das Pedras e Vila Esperança.  No campeonato, os uniformes, doados pela prefeitura são semelhantes aos das seleções participantes da Copa do Mundo da Fifa.
Neste sábado, aconteceu a fase de mata-mata, com oito equipes disputando as quartas-de-final, semifinais e final da Copa Paec, sendo eles CEPPP (Argentina), Capital (Rússia), Moacir (Espanha), Morada do Sol (Croácia), Joga Fácil (França), Projeto Creia (Chile), Engenho Velho (Argélia) e Ferroviário (Japão).

O prefeito de Itaboraí, Helil Cardozo, fez questão de prestigiar o evento e parabenizar todos os envolvidos no projeto: crianças, famílias, escolinhas comunitárias e a equipe da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Turismo.
“Um agradecimento especial ao senhor Moacir, um homem incansável que há anos vem contribuindo para o esporte desta cidade, com muito amor pelas crianças. A competição traz para esses meninos a responsabilidade de um esporte saudável e a certeza de que a educação é o caminho para se tornar alguém melhor na sociedade”, enfatizou Helil, que participou da premiação e da volta olímpica dos campeões.
Com jogos disputados e emocionantes, a final ficou entre as seleções de Argentina e França. O placar de 1 a 1 no tempo normal levou a disputa para os pênaltis. O time CEPPP venceu o Joga Fácil por 3 a 2 e levantou o troféu.
O treinador e coordenador executivo do CEPPP, Plínio Pascoal, lembra que o projeto tem cinco anos de existência e conta com as modalidades de futebol, vôlei, inglês básico e reforço escolar, atendendo a aproximadamente 80 pessoas, de 5 a 18 anos. “É um trabalho voluntário muito gratificante. Essa Copa Paec foi uma excelente iniciativa e ficará marcada na memória destas crianças”.
Quem não se conteve de alegria foi o camisa 7 do CEPPP, o meia atacante Ryan da Silva, 13 anos, que desde os 9 participa da escolinha comunitária. Ele foi peça fundamental para a vitória da "seleção argentina”, marcando um gol no tempo normal e outro na disputa dos pênaltis.

“Eu estou muito feliz, pois consegui ajudar meus colegas a conquistar este título”, disse Ryan.

Segundo o secretário municipal de Esporte, Lazer e Turismo, Marcos Pereira, a Copa Paec é um projeto piloto, de preparação para as competições municipais. Uma ação de política pública do município, com previsão de acontecer a cada seis meses.

“O esporte competitivo dá resultados quando acompanhado de uma organização. Todas as crianças estão cadastradas dentro de uma faixa etária, com documentação completa e o mais importante: todas estudando. É maravilhoso vê-los empenhados dentro do esporte e com o apoio de suas famílias, que se fizeram presente aqui hoje”, destacou Pereira, durante o evento.

Na competição, além de troféus e medalhas para os dois primeiros colocados, todas as escolinhas comunitárias receberam troféus de participação. Os jogos foram disputados em dois tempos de 10 minutos.
Quem também elogiou a iniciativa foi o senhor Moacir Santos, 70 anos, treinador e fundador da Escolinha Comunitária Moacir, que funciona no bairro de Ampliação.

“Eu fundei a escolinha em 1987, um ano após chegar nesta cidade, vindo de Minas Gerais. O principal objetivo do projeto não é formar jogador de futebol, e sim, cidadãos de bem. E esses campeonatos são importantíssimos para eles. Hoje não saímos vitoriosos, mas a vida é assim, nem sempre se ganha, e nós trabalhamos isso com eles”, finalizou Moacir, com seus “atletas” da seleção da Espanha, que disputou a semifinal com a Argentina.

A arbitragem da competição foi cedida pela Liga Desportiva de Itaboraí (LDI), além do transporte e alimentação, fornecido  pela Prefeitura a todos os participantes.

Paec

O Programa de Apoio às Escolinhas Comunitárias de Itaboraí conta com professores voluntários, que recebem da Prefeitura orientação pedagógica e material esportivo, como coletes, cones e bolas. Além do treinamento esportivo, os atletas contam com apoio de diversas secretarias, como a pasta de Educação e Cultura, que disponibiliza serviços de inclusão em sala de aula.

A Secretaria Municipal de Saúde estabelece um canal de contato permanente dos professores das escolinhas, com os coordenadores dos programas de atenção básica, como Dengue; DST, Aids e Hepatites Virais; e Tabagismo. Já a pasta de Desenvolvimento Social atua com o Bolsa-Família e suporte de acessibilidade e reabilitação social. A Secretaria de Trabalho e Renda cadastra os pais dos alunos no Sistema Nacional do Emprego.

Postagens populares